Posts Tagged “emprego”

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, insistiu hoje em Bruxelas na necessidade de a União Europeia acelerar o ritmo de implementação de medidas no contexto da atual crise, como por exemplo no combate ao desemprego entre os jovens.

(…)

Durão Barroso precisou que a ideia, bem acolhida quer pelo Parlamento Europeu, quer no último Conselho Europeu extraordinário, visa “nomeadamente tudo o que tem a ver com implementação de medidas relativamente ao mercado interno ou aquelas que podem ter resultado a curto prazo para criar emprego para jovens“.

(…)

No Conselho Europeu realizado a 30 de janeiro passado, a “Comissão Barroso” propôs a formação de “equipas de ação” para combaterem o desemprego jovem nos oito países mais afetados por este fenómeno, designadamente Espanha, Grécia, Eslováquia, Lituânia, Itália, Portugal, Letónia e Irlanda, e no dia seguinte o presidente do executivo comunitário escreveu aos chefes de Estado ou de Governo destes Estados-membros a solicitar “metodologias de trabalho” de modo a se alcançarem “progressos concretos” até abril.

Na sequência desta proposta de Bruxelas, o Governo português criou uma Comissão Interministerial de Criação de Emprego e Formação Jovem, que será coordenada pelo ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.

(…)

Leia a notícia completa >>

Fonte: RTP

Link permanente

Comments Sem Comentários »

Os estagiários vão passar a receber muito menos. As bolsas atribuídas pelo IEFP com licenciatura, mestrado ou doutoramento reduzem de dois para 1,65 Indexantes dos Apoios Sociais (IAS), passando de 838,44 para 691,73 euros. A estes 691,73, são ainda descontados 11% para a Segurança Social e os impostos. Ou seja, um jovem solteiro e sem filhos acaba por receber 581,13 euros, em vez dos 838,44 que os estagiários recebiam até agora.

O programa de estágios está sujeito à tributação fiscal nos termos legais, sendo que a relação jurídica decorrente da celebração destes contratos de estágio são equiparados, exclusivamente para efeitos de segurança social, a trabalho por conta de outrem. O que significa que passam a pagar 11% para a segurança social.

Continue a ler a notícia >>

Fonte: ionline

Link permanente

Comments Sem Comentários »

A partir de hoje, a contratação de trabalhadores a termo para os serviços públicos será mais simples. Em vez de os candidatos passarem por uma prova de conhecimentos, avaliação psicológica e, em alguns casos, entrevista, e desde que o dirigente máximo do serviço assim o entenda, bastará fazer a avaliação do currículo e decidir qual o candidato que melhor se adequa ao lugar.

(…)

O objectivo desta mudança, diz o Executivo, é encurtar a duração dos concursos, que, em alguns casos, ainda demoram entre nove meses e um ano.

(…)

Fonte: Público

Quer saber mais? >>

Link permanente

Comments Sem Comentários »

As redes sociais estão a alterar profundamente as nossas relações sociais. A notícia que abaixo deixamos reflecte isso mesmo. Ainda que talvez com maior interesse para quem exerce ou estuda na área de Direito ou de Gestão de Recursos Humanos, deixamos esta informação que a todos se poderá revelar útil.

-

Se um trabalhador denegrir a reputação da sua empresa numa rede social, essa acção não fica à margem da lei. Pode ser penalizado disciplinarmente e, em último caso, despedido.

Mesmo aqueles cujas mensagens só são acedidas pelos amigos, em meios como o Facebook ou o Twitter.

“Não há uma legislação sobre a forma como as empresas se devem relacionar com as redes sociais”. Porém, “tudo o que se passa na internet e nas redes sociais não são realidades que ficam à margem da lei”, explicou João Laborinho Lúcio esta quinta-feira no seminário “Redes sociais: Do código de conduta à reputação das empresas” que se realizou em Lisboa.

Fonte: jobsbyref.com

Fonte: jobsbyref.com

No entender deste advogado, no ordenamento jurídico português “há um conjunto de leis que são suficientes”. E que prevêm o recurso à Justiça caso sejam violados Direitos de Personalidade nas mensagens. No caso das entidades patronais, estas podem instaurar acções disciplinares e até despedir os autores das mesmas.

Para evitar este tipo de situações, são muitas as empresas que têm vindo a adoptar códigos de conduta, com regras de “carácter vinculativo”, que definam princípios fundamentais, relações entre colaboradores e regras de utilização da internet, e-mails e redes sociais.

-

Fonte: JN

Link permanente

Comments Sem Comentários »

O que é que as empresas procuram num recém-licenciado? As empresas recrutam sangue novo junto dos pólos universitários? Há uma maior proximidade entre o mundo empresarial e o mundo académico?

Para as empresas é importante que se renovem os quadros, mas o receio de contratar pessoal sem qualquer experiência ainda é muito comum nos gabinetes de recursos humanos. Uma coisa é certa: as empresas precisam sempre de quadros jovens para que estes aprendam com os mais experientes. A questão é que com a introdução de Bolonha os recém-licenciados não têm o grau de maturidade que é necessário para entrar no mercado de trabalho.

Na emissão de 2 de Março de 2010, o programa Sociedade Civil pretendeu ajudar a perceber que profissionais querem as empresas, com que habilitações e com que competências.

Os convidados para estas discussão foram: Alice Brandão (Directora de Serviços de colocação no IEFP), Francisco Fonseca ( Direcção Nacional da Associação Nacional de Jovens Empresários), Miguel Faro Viana (Vice-Presidente da Associação Portuguesa dos Gestores e Técnicos dos Recursos Humanos e Director de Recursos Humanos da Refer) e, representando o ISCTE-IUL, Nádia Leitão (Gabinete de saídas profissionais da Escola de Gestão do ISCTE).

Veja aqui a transmissão.

Estando relacionada com este assunto, aproveitamos para informar acerca da 3.ª edição da Futurália.

Fonte: Blog da Sociedade Civil

Link permanente

Comments Sem Comentários »

Quem actualmente procura emprego deverá ter cuidados especiais com o que escreve ou partilha no meio digital.

Este alerta é cada vez mais comum dadas as conjunturas actuais de socialização. No estrangeiro, os departamentos de Recursos Humanos e profissionais responsáveis pelo recrutamento pesquisam informações acerca dos candidatos a emprego na web, verificando tweets (mensagens no Twitter), mensagens em blogues, fotografias e outros perfis online antes de oferecerem um emprego.

Causas de Rejeição

Causas de rejeição de emprego

Numa investigação comissionada pela Microsoft, aferiram-se algumas razões pelas quais as empresas rejeitam candidatos com base nas informações online, aferindo-se que as principais são os comentários inapropriados escritos na web. Ainda que a situação em Portugal não seja citada, será vantajoso estar alerta para esta situação.

Deixamos algumas questões para reflexão: Até que ponto será respeitada a privacidade online dos cibernautas? Que competências específicas serão necessárias aos profissionais responsáveis pela ‘investigação’ dos candidatos a emprego? Até que ponto a sociabilização no meio digital influencia o nosso quotidiano ‘real’ e quais as vantagens/desvantagens que isso acarreta?

Fonte: Digital Inspiration

Link permanente

Comments Sem Comentários »

Promover a empregabilidade dos recém-licenciados e aproximar os alunos finalistas do mercado empresarial e de trabalho, é o tema central do Fórum Empresas 2010 que o Career Service da ISCTE Business School organiza a partir de 2 de Fevereiro no edifício II (no átrio do piso 1 com apresentações e Workshops nos auditórios B103 e B104, C104, respectivamente).

A sétima edição do Fórum Empresas da ISCTE Business School conta com a participação de 63 empresas de actividades profissionais diversas, que reforçam a importância desta iniciativa de incentivo ao emprego de jovens recém-licenciados.

Cada empresa participante estará presente com um espaço de exposição entre 2, 3 e 4 de Fevereiro, onde terão a oportunidade de apresentar a sua actividade empresarial e o processo de recrutamento.

Tendo este ano pela primeira vez como parceiros a Associação de Estudantes e docentes da área de Tecnologia de Informação, o certame irá contar com diversas empresas especializadas para recrutamento de alunos de informática e no dia 4 de Fevereiro estarão presentes stands de empresas mais vocacionadas para as Ciências Sociais.

De forma a dinamizar esta iniciativa, o último dia do encontro - 4 de Fevereiro – é dedicado à realização de workshops temáticos, por parte das empresas, que contribuirá para a formação dos alunos finalistas, que por sua vez terão a oportunidade de conhecer melhor a empresa.

Fonte: ISCTE-IUL (Página oficial)

Link permanente

Comments Sem Comentários »

Decorre amanhã, dia 18 de Dezembro, no Auditório B 203, Edifício II do ISCTE-IUL, o Fórum de pesquisas CIES 2009, intitulado: Olhares sociológicos sobre o emprego: relações laborais, empresas e profissões.

As inscrições são até 16 de Dezembro. Poderá inscrever-se enviando um e-mail para gcp.cies@iscte.pt ou através de telefone para: 217 903 956 / 217 903 077.

Cartaz Fórum CIES

Cartaz Fórum CIES

Link permanente

Comments Sem Comentários »

Bad Behavior has blocked 466 access attempts in the last 7 days.